Pesquisa personalizada Google

Aluno de escola pública de Minas vence Soletrando

O estudante Eder Coimbra, 15, de Minas Gerais, venceu o quadro 'Soletrando', na final realizada ao vivo na tarde deste sábado (31), no programa 'Caldeirão do Huck'. Ele ganhou um cheque de R$ 100 mil. O programa chegou a dar pico de 25 pontos, colocando a Globo em primeiro lugar no Ibope.

Aluno da escola pública (municipal Ramiro Lopes), da comunidade de Barra Nova, em Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha (MG), ele disputou a final com dois outros estudantes: Amanda Costa, do Rio de Janeiro, e Thafne Toledo de Souza, do Paraná. Durante as rodadas, Thafne chegou a reclamar da pronúncia de Huck para uma palavra ("infra-hepático) e pedia constantemente para que o termo fosse repetido.

Divulgação
Eder, 15, vencedor do "Soletrando"
Eder, 15, vencedor do "Soletrando"

A primeira a ser eliminada foi Amanda, que errou a soletração da palavra 'onisciência' --ela esqueceu da letra "s" e chorou bastante ao perceber o deslize. Luciano Huck tentou acalmá-la dizendo que, se o candidato seguinte (Thafne) errasse, ela continuaria no jogo. Para a tristeza de Amanda, Thafne soletrou corretamente a palavra "hodierno".

Na rodada seguinte, Eder e Thafne disputaram o título de vencedor do concurso nacional. Eder acertou as palavras "intramuscular", "destilação", "inabitável", "subcutâneo", "homogeneidade", "predecessor", "displicência" e "subconsciência", enquanto a estudante paranaense de um colégio militar em Curitiba soletrou corretamente "ocioso", "hermético", "glossário", "argênteo", "morfossintaxe", "infra-hepático", mas errou a palavra "hagiológio" (tratado sobre santos) --ela esqueceu da letra "h". Huck ainda deu esperanças para Thafne. Caso Eder errasse a próxima palavra, ela continuaria na disputa, mas o garoto acertou a soletração de "psicroestesia".

O segundo e o terceiro colocado conquistarm, cada um, seis computadores para suas escolas e ainda um diploma. O primeiro colocado levou ainda um fardão e o troféu Machado de Assis.


Fonte: Folha Online

1 comentários:

Beto disse...

MENSAGEM ENVIADA AO LUCIANO HUCK: Achei uma injustiça o resultado do SOLETRANDO. Se formos analisar a situação financeira dos candidatos, logicamente o mineiro Eder mereceria. Mas, era de conhecimento. A Tafne mereceu a vitória por duas razões: primeiramente, porque ela ganhou, pois o Eder errou uma palavra e a Rede Globo corrigiu "na maior cara de pau". Segundo: as palavras para a Tafne estavam MUITO mais difíceis. Eu não acredito em sorteio randônico. O que houve foi intenção. Desde o começo da disputa havia uma intenção de beneficiar um em detrimento ao outro. É por essas e outras que o Brasil é o país dos coitadinhos ( e dos banguelas).
Tafne, para mim você foi a Campeã. Luciano Huck, aprenda a pronunciar as palavras. Eu sempre comentava aqui em casa que sua pronúncia é péssima. Tendencioso ou não, sempre que você lia errado, prejudicava um candidato. Seja imparcial, pois a partir dessa final, seu programa, até então um exemplo de qualidade, caiu - e muito , em meu conceito. Sei que sou somente uma voz na multidão. Mas, tenho certeza qu, embora anonimamente, tenho adesões. Se houver outra edição desse programa (Soletrando), deixe que alguém que realmente saiba pronunciar o faça. Outra coisa: os candidatos poderiam sortear as palavras no instante da disputa, na rudimentar forma do papelzinho.Aí sim eu acreditaria em HONESTIDADE. Não há Auditoria no mundo que me faça crer que houve imparcialidade.
Com decepção,mas, sem nenhuma surpresa.

Humberto Salla Lima.
Serra/ES

 
© 2007 Template feito por Templates para Você